PUBLICAÇÕES


A Construção dos Vínculos e a Amamentação

Psicóloga Fabíola B. Zaffari

Os vínculos afetivos são fundamentais em nossa vida, desde antes mesmo de chegarmos ao mundo já somos esperados e idealizados pelos nossos pais.

A importância do vínculo afetivo entre mãe-filho começa desde muito cedo, e a qualidade desse vínculo é um dos aspectos que determina o desenvolvimento do psiquismo e a formação da criança.

Os bebês necessitam crescerem em um ambiente tranqüilo e seguro. Onde existam cuidadores que facilitem o apego, que o completem e que possam satisfazer suas necessidades.

A construção deste vínculo de apego tem inicio nos primeiros contatos da mãe com o seu bebê. Através da amamentação é que se estabelece uma ligação mais íntima entre a mãe e seu filho, assim como o significado simbólico que a mãe dá a este contato. Não importa apenas dar o seio, o que importa é como o seio é dado e como as solicitações do bebê são atendidas, ou seja, não se está incorporando apenas o leite materno, mas também a voz, as carícias e o olhar da mãe.

A satisfação da necessidade biológica através do leite da mãe dá lugar à experiência de gratificação que é internalizada pelo bebê, ficando associado à imagem  materna.

O mundo da criança vai se construir segundo a realidade dos vínculos interpessoais, mas a realidade interna da mãe é o primeiro mundo que é oferecido, ou seja, o bebê vai entendendo o mundo por meio daquilo que a mãe lhe passa.

Assim, as experiências vividas nos primeiros anos de vida vão contribuir na formação saudável dos vínculos que se estabelecerão futuramente.

 


Publicado em 15.02.2016