PUBLICAÇÕES


A Gestação e Seus Aspectos Emocionais

Psicóloga Fernanda Grendene

A gestação é um momento impar e transformador na vida das mulheres e do casal.  Múltiplos sentimentos caracterizam esse período, sendo grande parte deles de alegria, felicidade e expectativa, porém as mulheres também experienciam sentimentos de ansiedade, medo e ambivalência com relação a gravidez, o que é perfeitamente esperado.

            Sabe-se também que a gestação é dividida em três momentos com características diferentes. O primeiro trimestre, o segundo trimestre e o terceiro trimestre. No que diz respeito aos aspectos emocionais da gestação durante esses três períodos a mulher experimenta sentimentos distintos que acompanham o desenvolvimento físico da gestação. No primeiro trimestre é comum que a mulher se sinta confusa, muitas vezes com dúvidas se está gravida ou não e com sentimentos de ambivalência, ou seja, felicidade e tristeza ao mesmo tempo. Algumas mulheres não se percebem grávidas neste período porque ainda não há a percepção concreta do bebê. As mudanças hormonais também causam enjoos, vômitos, alterações no paladar e humor que podem deixar a gestante com desconforto e estranheza com relação a si mesma. No segundo trimestre tal desconforto diminui para a maioria das mulheres e é considerado o período mais tranquilo da gestação. A esta altura o que marca essa etapa são os primeiros movimentos fetais o que faz com a percepção concreta da gravidez se estabeleça, o que no primeiro trimestre não era possível. O aumento do volume da barriga também faz com que as pessoas ao redor percebam a gestação o que pode ser positivo para algumas gestantes. Depois de um período de relativa “calmaria” o terceiro trimestre é marcado principalmente pela ansiedade com a proximidade do parto e as fantasias com relação a saúde do bebê. Para algumas gestantes esse período pode ser de mair angustia pelo medo do desconhecido.

             Toda essa “turbulência” emocional é esperada. Salienta-se aqui também que a gestação é vivenciada de forma muito singular, ou seja, cada mulher sente da sua forma. O importante durante toda a gravidez é que a gestante se permita vivenciar cada fase independente das suas características e que compreenda a diversidade dos sentimentos que envolvem esse momento.


Publicado em 05.08.2015